Emily Dickinson, P. Henriques Britto e o leitor

Um poema de Emily Dickinson e duas traduções de Paulo Henriques Britto (2) NO POST anterior, trouxemos o original do poema #185 (da coletânea de poemas de Emily Dickinson, por Johnson*) e duas traduções de Paulo Henriques Britto. Nosso desafio ao leitor era o de escolher entre “A” e “B”. O tradutor o fez. Saiba como,... Continue lendo →

Ainda (e sempre!) Emily Dickinson…

  Um poema de Emily Dickinson e duas traduções de Paulo Henriques Britto.   Original – poem 185* Trad. “A” Trad. “B” “Faith” is a fine invention Quando se pode enxergar A “Fé” é um ótimo invento When Gentlemen can see – A “Fé” tem conveniência; Quando se enxerga a contento; But Microscopes are prudent... Continue lendo →

Emily Dickinson: beleza imortal

130 anos depois de sua morte, Emily Dickison continua desafiando tradutores e encantando leitores ao redor do mundo.

Emily, a intraduzível ?

Uma tradução reinventa (há) "Outro céu", outra constelação de Emily Dickinson, com fiel originalidade.

A PRECE, Emily Dickinson

O que é rezar? O que se alcança rezando?

Eric Ponty traduz emily dickinson

There is another sky* There is another sky,Ever serene and fair,And there is another sunshine,Though it be darkness there;Never mind faded forests, Austin,Never mind silent fields –Here is a little forest,Whose leaf is ever green;Here is a brighter garden,Where not a frost has been;In its unfading flowersI hear the bright bee hum:Prithee, my brother,Into my... Continue lendo →

Poesia falada especial Emily Dickinson

 Basta clicar na figura para ir ao LibriVox e achar poemas de Emily lidos por voluntários do projeto LibriVox.

Emily Dickinson, a natureza e suas cores…

Emily Dickinson A Natureza raro usa o amarelo, Antes prefere outros tons; Reserva-o todo para o pôr-do-sol; Azul, gasta aos borbotões. Como a mulher abusa do carmim, Mas o amarelo - esta cor Com parcimônia a seleciona, - assim Como palavras de Amor. +++++ Fonte: DICKINSON, Emily. "Emily Dickinson: Uma Centena de Poemas", tradução de... Continue lendo →

O encanto da Web, como "mar de conhecimento compartilhado" (Sir Berners-Lee) nos provê belezas como esta. Conheci Lucide De Godoy num curso virtual - meio abandonado por conta da prioridade zero que se tornou o lançamento dos "Cadernos de Sizenando". E eis que dessa brasileira que vive em Amsterdam, nos chegam boas fotos e bons textos. Confira... Continue lendo →

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: