“Poesia: me agarro a isso como a uma tábua de salvação”


Por que dizem ser o “Dia da Poesia” – que, para mim, são todos, mas sou ‘dois em mil…’

Leveza e Esperança

WISLAWA SZYMBORSKA  – 1923-2012, nascida em Bnin/Kórnik e falecida em Cracóvia (Polônia), Poetisa agraciada com o Prêmio Nobel em 1996 – seu nome pronuncia-se mais ou menos “Vissuáva Chembórska” –
ensina-nos sua tradutora em Português Regina Przybycien, cujo nome confesso não saber como pronunciar…são consoantes demais juntas! –
algo como pré-zi-bis-quén

Pois bem, ei-la: poetisa do entre-guerras na Europa e que viveu quarenta anos sob o regime totalitário na Polônia. Em “Poemas”, seleção, tradução e prefácio da professora Regina, ficamos sabendo mais do que a justificativa dada pelos organizadores do Nobel, quando premiaram Wislawa como o segundo prêmio Nobel de literatura a um poeta polonês em dezesseis anos – o primeiro havia sido entregue em 1980 a Czeslaw Milosz.

Dizem os julgadores do Nobel que Wislawa mereceu o prêmio em 1996 porque “sua poesia com irônica precisão permite que o contexto histórico e biológico da autora venha à luz…

Ver o post original 1.024 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s