As antífonas de Bruno Tolentino (II)


II.70 – Bruno Tolentino em “A Imitação do Amanhecer”, Ed. Globo 2006:

“Tudo irá dar no ponto certo, Deus é Amor
E Agrippa d’Aubigné não marcou sua rota
para chegar ao porto por um deus idiota
ou um cometa já morto! Que vá por onde for
a quermesse dos doidos, todos hão de depor
seus balaios de perdas-e-ganhos, sua cota
de ouro oco ou de estanho, e tudo, nota a nota,
terá seu troco pelas mãos do Criador.
Por enquanto é o adeus de tudo a tudo, agora
é a hora do sol-pôr. Não importa se dura,
nada pode durar mais que a dor que não chora,
a dor dos olhos mansos que espiam a criatura
em seu instante coletivo de loucura…
Ora pro nobis, Virgem-Mãe Nossa Senhora! ”

+++++
Sobre Agrippa d’Aubigné : http://bit.ly/tUnxkX (Livro cit. pág. 167).

Livros

2 comentários em “As antífonas de Bruno Tolentino (II)

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: