Walt Whitman (1)


Pensei em transcrever dois poemas do escritor norte-americano W. Whitman em homenagem a um jovem amigo que estuda a língua inglesa e, como a maioria dos jovens brasileiros da atualidade, lê mais prosa do que poesia. Aliás este amigo de bom-gosto é apreciador da escrita de P. G. Woodhouse e teve a generosidade de me presentear com um inesquecível volume de “Obrigado, Jeeves“. Espero que comece a gostar de Cather e Whitman.

A conversa que tivemos – e que está na origem desta transcrição – era, na verdade, sobre outro ícone da literatura feita nos EUA – falava sobre Willa Cather, que continuo lendo com muito entusiasmo, e falava desse entusiasmo porque agora estou lendo em inglês – o que duplica o prazer do leitor diante de um(a) grande escritor(a).

Lembram-se quando falei aqui sobre o prazer da leitura de “A Morte vem Buscar o Arcebispo“?

No momento estou concluindo a leitura iniciada nas férias, há mais de um mês, de “Oh, Piooners” (W.Cather) e dizia ao meu amigo como me impressionou o fato de que a decisão de escrever o livro tinha sido a leitura que Cather fizera do poema de W. Whitman. Na verdade, durante a viagem que fazíamos de carro, meu amigo e eu, não consegui me lembrar, dirigindo a 120 km/h qual o nome de Whitman. Lembrava de minhas leituras e declamações há mais de 15 anos, lembrava da capa do livro adquirido na Barnes & Noble, lembrava inclusive da surpresa de uma semana atrás quando aberto ao acaso o livro me sorteou o poeminha (quase nota de cartão de boas festas) em que o poeta escreve para um amigo brasileiro… mas o nome do poeta mesmo, nada!
Foi uma agonia solucionada com um torpedo ao meu F1 que atende pelo nome de César Miranda.

“Quizz literário” – eu perguntei: o nome do poeta de “As Folhas da Relva”? e menos de um minuto depois, na tela do meu velho Nokia: “Walt Whitman”. Fiquei em paz com meus neurônios cansados.
Vai o poema e a promessa de que, em breve, ao final da leitura escreverei sobre “Oh! Pioneers” de Cather.

Bom week-end a todos.

A Christmas Greeting
(From a Northern Star-Groupo to a Shoutern, 1889-90)
by Walt Whitman*
(1819-1892)

Welcome, Brazilian brother – thy ample place is ready;
A loving hand – a smile from the north – a sunny instant hall!
(Let the future care for itself, where it reveals its troubles,impedimentas,
Ours, ours the present throe, the democratic aim, the acceptance and
the faith)

To thee to-day our reaching arm, our turning neck – to thee from us
the expectant eye,

Thou cluster free! thou brilliant lustrous one! thou, learning well,

The true lesson of a nation’s light in the sky,
(More shining than the Cross, more than the Crown,)
The height to be superb humanity.

+++++

Fonte: Poemas extraídos de “Leaves of Grass” (1891-92), in “Complete Poetry and Collected Prose”, pág. 646. Ed. The Library of America, 1984. Num próximo post trascreverei Oh Pioneers! (AQ).

Um comentário em “Walt Whitman (1)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s